Adquirente, Operadora e Bandeira… Quem faz o quê?

Quem atua no comércio físico ou digital certamente já ouviu falar em algum momento sobre adquirente, operadora e bandeira. Por mais que esses termos sejam importantes no mundo dos negócios, nem sempre as pessoas conseguem entender o que eles significam na prática e quais são as diferentes entre cada um.

Esse é o seu caso? Se sim, não se preocupe, pois na sequência deste artigo vamos mostrar o que adquirente, operadora e bandeira fazem dentro das empresas e porque é importante conhecer a função de cada uma delas para o bom desenvolvimento do seu negócio.

Entenda qual o papel da adquirente ou operadora

Todas as empresas que trabalham com pagamentos via cartão de crédito ou débito têm ao menos uma adquirente, também conhecida como operadora, como parceira. Há muitas opções no mercado atualmente, como Cielo, Stone, Rede, Safra Pay, entre outras. O papel dessas companhias é o de liquidar as transações financeiras realizadas via cartão.

Mas, para que essas operações sejam concluídas com sucesso, a adquirente precisa manter uma boa comunicação com a bandeira de cartão e também com os bancos emissores. Na prática, todas as vezes que uma compra é realizada em um estabelecimento físico ou virtual, a operadora entra em contato com a bandeira do cartão utilizado, que encaminha ao banco os dados da compra. Após uma análise do saldo ou limite do cliente, o banco comunica a bandeira em questão de segundos se a transação foi aprovada ou não.

Com esse retorno, a bandeira passa para a adquirente a liberação ou não da compra. Em caso de aprovação, a operadora fica responsável por receber o dinheiro da instituição financeira e repassá-lo ao empreendedor dentro do prazo acordado em contrato, que normalmente é de até 30 dias.

Veja como trabalha a bandeira

No tópico acima, explicamos como funciona o papel da adquirente que está diretamente relacionado ao trabalho da bandeira. No mercado, também temos diferentes tipos de bandeiras de cartão no mercado, como Mastercard, Visa e American Express. 

Essas empresas reguladoras são responsáveis por determinar regras que gerem o segmento de cartão de crédito, por exemplo, a quantidade de parcelas que um consumidor pode dividir o pagamento de suas compras ou então o número de estabelecimentos em que ele é aceito no Brasil e no exterior. Além disso, a bandeira também tem a incumbência de estudar o perfil de consumo dos clientes e encaminhar essas informações aos bancos e demais instituições de crédito.

O funcionamento prático da bandeira acontece no momento da compra, quando a adquirente usada pelo comerciante se conecta com a bandeira de cartão do cliente, que na sequência aciona o emissor, geralmente um banco, para aprovar ou não o pagamento, como apresentado detalhadamente acima. 

Por conta dessa atuação, a bandeira acaba tendo duas tarefas principais, que é regular como será feito o uso do cartão e também atuar como uma “ponte” entre a adquirente e o banco utilizado pelo consumidor.

No artigo de hoje, explicamos qual a função da adquirente ou operadora e também o papel estratégico da bandeira nas transações via cartão. Se você gostou das dicas e quer se aprofundar mais no assunto, acompanhe as atualizações da Concil, pois somos especialistas em conciliação de cartão e homologados com diversas adquirentes.

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.