Como otimizar a conciliação bancária no varejo?

As empresas varejistas já perceberam há algum tempo que os clientes estão preferindo cada vez mais realizar os seus pagamentos via cartão de crédito ou débito. De acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o valor movimentado pelos cartões de crédito aumentou em 12,4% de 2016 para 2017, representando um total de R$ 842,6 bilhões em compras. A expectativa da associação é que os pagamentos realizados com cartões de crédito, débito e pré-pagos cresçam 16% até o fim de 2019, chegando ao patamar de R$ 1,8 trilhão.

Esse novo perfil dos consumidores colocou a conciliação bancária na lista das atividades mais importantes para os varejistas. Isso porque um comércio de pequeno ou médio porte costuma ter mais de uma maquininha de cartão, muitas vezes de operadoras diferentes. Esse cenário se torna ainda mais amplo quando o foco são os grandes varejistas.

Imagine a quantidade de informações sobre os pagamentos realizados via cartão que essas empresas precisam analisar diariamente, evitando erros e possíveis fraudes nos recebimentos. A conciliação bancária é, hoje, uma etapa primordial para os varejistas que querem crescer e prosperar. Claro que realizar esse trabalho manualmente é um grande desafio, por isso, muitas marcas estão optando pela automatização.

Se você quer saber mais sobre como otimizar a conciliação bancária no varejo de forma segura e estruturada, não perca as dicas que reunimos na sequência deste artigo.

Saiba o que é a conciliação bancária

Em um dia, os varejistas realizam centenas de vendas e, para cada uma delas, pode ser cobrado taxas diferentes. Isso dependerá da operadora utilizada, se o pagamento for no crédito ou no débito e se a companhia opta ou não pela antecipação dos recebimentos. 

Diante de tantas informações distintas, o trabalho da conciliação bancária é o de justamente analisar os dados e apontar possíveis inconsistências. Neste processo, o empresário terá acesso a informações confiáveis sobre suas vendas e recebimentos gerados via pagamentos em cartão de crédito ou débito, pois a conciliação bancária é capaz de identificar se as operações têm acontecido da maneira correta, sem interferências que possam atrapalhar o progresso do varejista.

Sem uma conciliação bancária eficaz, a sua empresa corre o risco de ter uma visão equivocada dos recebimentos da operação, além de estar muito mais exposta às fraudes que, infelizmente, ainda atingem esse setor. 

conciliação bancária

Aprenda a otimizar esse processo no varejo

Vimos no tópico acima a importância da conciliação bancária para as empresas varejistas. Mas, por se tratar de uma atividade complexa e com uma série de dados a serem analisados diariamente, a automatização é a melhor forma de otimizar a conciliação bancária. 

Isso porque já há no mercado ótimos softwares voltados especificamente para essa área. Com eles, o varejista terá uma gestão de vendas muito mais moderna e eficaz, pois todos os dados referentes aos recebimentos são analisados rapidamente e de forma segura.

Assim que a sua empresa adotar uma boa solução para conciliação bancária, os resultados positivos dessa parceria já serão visualizados, pois essa tecnologia proporciona vantagens como: 

  • Controle de todas as adquirentes em um único lugar;
  • Controle de cancelamentos e chargebacks;
  • Controle de antecipação e descontos;
  • Gestão do fluxo de caixa com valores a receber; 
  • Visão completa dos recebimentos bancários;
  • Conciliação de taxas, pagamentos e vendas;
  • Controle das vendas registradas pelas adquirentes.

Você conferiu no artigo de hoje dicas de como otimizar a conciliação bancária no varejo. Para continuar por dentro do assunto, não deixe de acompanhar as futuras postagens do nosso blog.

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.