Gestão de chargeback: conheça as 3 melhores práticas

Apesar de não ser um termo conhecido popularmente, é certo que toda pessoa que gerencia algum e-commerce já ouviu falar sobre o chargeback e sabe que fazer a gestão de chargeback é uma das tarefas mais difíceis da gestão de um negócio virtual.

Traduzindo, chargeback seria algo como “reversão de pagamentos”, e na prática, a operação de chargeback seria mesmo algo nesse sentido. Uma cobrança em um cartão é contestada e o valor é devolvido para o proprietário do cartão.  

A seguir, vamos ver como o chargeback se diferencia de outras operações financeiras de conciliação similares, e quais as formas mais eficientes de fazer a gestão de chargeback!

Como um chargeback se diferencia do estorno e do reembolso?

Chargeback, reembolso e estorno, quando simplificados podem parecer a mesma operação financeira, uma vez que todas se tratam de um tipo de devolução de dinheiro. No entanto, às três operações se diferem entre si por algumas especificidades.

O chargeback é uma contestação feita pelo consumidor diretamente com a bandeira ou operadora do seu cartão de crédito, sem entrar em contato de nenhuma forma com o varejista.

O chargeback costuma ocorrer em situações de fraude de cartão de crédito, divergências de valores entre o negociado na compra com o valor cobrado, desacordo comercial, autofraude, dentre outras razões.

O estorno, por sua vez, ocorre quando o próprio varejista faz a devolução do dinheiro para o cliente, usando a sua própria plataforma para processar os pagamentos, seja por necessidade de desistência da compra, ou mesmo por devolução do produto, dentre outros.

O reembolso é a operação onde a devolução do dinheiro é feita para o cliente pela própria empresa varejista em que o mesmo fez a compra, seja por algum tipo de problema com o produto, sem intermediários e de maneira, geralmente, amigável.

Quais as melhores formas de fazer a gestão de chargeback?

Os chargebacks são operações que podem ser prejudiciais para a gestão financeira da empresa, chegando a ser listado como uma das razões de falência de pequenos empreendimentos.

A seguir, vamos apresentar algumas dicas e estratégias que podem ser adotadas para a gestão eficiente de chargebacks.

gestão de chargeback

1 – Bom relacionamento com as empresas de meios de pagamento

Tanto as bandeiras quanto as adquirentes podem fornecer informações importantes sobre mudanças nas leis, que em algum momento podem beneficiar seus negócios, inclusive sobre os chargebacks.

É possível, inclusive, adotar ferramentas e práticas indicadas pelas operadoras de cartão para auxiliar no controle e gestão do chargeback.

Uma boa comunicação com as bandeiras pode auxiliar, por exemplo, no momento de conferir a quantidade de chargebacks recebidos e enviados pela operadora de cartão.

2 – Monitore os chargebacks

Criar métricas que te ajudem a combater e controlar os chargebacks é uma medida muito importante para a gestão dos mesmos. Por exemplo, saber qual é a causa que mais leva a ocorrerem chargebacks no seu negócio, pode ajudar a definir políticas de combate a essas práticas.

Outros dados importantes, que podem ser monitorados são a quantidade de chargebacks, regiões de origem da maioria das operações, tempo de atendimento ao cliente que busca sua loja antes de buscar a operadora, dentre outros.

3 – Faça integração entre um sistema antifraude e uma conciliadora de cartões

De modo geral, a maior causa de chargebacks são as fraudes, e para evitar que elas ocorram, é preciso que você faça investimentos para blindar seu empreendimento, seja ele virtual ou não.

Invista em uma plataforma de verificação automática com camadas de segurança, sistemas antifraude, sistemas de gestão financeira e também de gestão de estoque. Essas medidas podem proteger sua empresa e reduzir significativamente os chargebacks.

O Concil Card, por exemplo, viabiliza a conciliação descomplicada de vendas e pagamentos diversos — tudo em um só lugar. Com as vendas monitoradas em um excelente resumo visual, você será capaz de conferir ocasionais divergências e otimizar o alcance de metas. 

É interessante que se tenha em mente que o chargeback é um problema, e para resolvê-lo é necessário adotar medidas de gestão de chargeback que sejam realmente efetivas. Esperamos que com uma das práticas apresentadas nesse texto, isso seja possível para você!

Gostou desse conteúdo? Entre em contato com a gente e saiba mais sobre estratégias que podem tornar sua gestão de chargeback mais assertiva.

 

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.