O papel da conciliação na prevenção de fraudes no cartão

 

Uma pesquisa de 2016 apontava o Brasil como o segundo país com o maior número de fraudes em cartões. O problema afeta tanto os consumidores quanto os varejistas. Você sabe como a conciliação de cartões ajuda a prevenir fraudes?

O processo facilita a conferência dos registros financeiros de vendas, permitindo que a empresa tenha uma visão clara das transações e valores a receber. Por essa razão, a conciliação otimiza o controle de recebíveis e permite o monitoramento da cobrança de taxas e valores indevidos.

Em outras palavras, conciliar evita erros e problemas que representam prejuízos para o negócio, inclusive no que diz respeito a situações de fraudes no cartão.

As fraudes no cartão de crédito

É provável que você mesmo ou alguém próximo já tenha enfrentado problemas como a clonagem de seu cartão de crédito ou com o uso de dados ingenuamente fornecidos em um golpe por ligação telefônica.

A pesquisa anteriormente mencionada, intitulada de Global Consumer Card Fraud, aponta que 49% dos brasileiros sofreram com o problema em um intervalo de cinco anos.

Em geral, são os chamados “comportamentos de risco” do consumidor ― como deixar o smartphone desbloqueado ou anotar a senha para guardá-la junto ao cartão ― que favorecem o problema.

Para os lojistas, esse tipo de fraude pode resultar em chargeback, que nada mais é que o cancelamento das compras e o pedido de estorno do valor pago. Mas as fraudes não param por aí e há uma outra situação que merece destaque e a sua atenção.

O risco dos comprovantes falsos

É possível que a fraude ocorra dentro da loja, por ação deliberada do suposto cliente, o que resulta na emissão de um comprovante falso. Acontece assim: no momento do pagamento via cartão, sem que o vendedor perceba, o cliente cancela a compra na maquininha e faz a impressão de uma cópia do comprovante da compra anterior.

Se não há atenção imediata em conferir valores e outras informações do comprovante, como o horário da venda, o consumidor mal intencionado consegue sair sem pagar, levando consigo os produtos que fingiu comprar.

Há, inclusive, situações que vão além, como mostra a notícia que compartilhamos no blog Casal troca máquina de cartão em Shopping.

Como a conciliação automática previne as fraudes?

Para além da ação fraudulenta em si, o principal ponto do problema é que as empresas tendem a demorar a perceber que foram vítimas de algum tipo de fraude.

Isso acontece porque a conciliação manual de cartões demanda tempo e, mesmo quando feita com atenção, pode deixar passar inconsistências nos valores encontrados.

Quanto mais vendas e mais opções de pagamento a empresa oferece, mais dados ela tem a verificar. Vale ressaltar que o pagamento no crédito tem taxa diferente do pagamento no débito e que situações como o parcelamento da compra demandam cuidado redobrado na conferência de datas para o controle de recebíveis.

Assim, o processo manual pode até identificar problemas, mas a forma mais segura e rápida de evitar falhas e fraudes é por meio de um sistema para a conciliação automática de cartões. A tecnologia garante que a empresa aja com rapidez, cumprindo o prazo estipulado pelas operadoras de cartão para a contestação de valores.

Gostou do post? Leia também Controle de vendas com cartões: como melhorar este processo?

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.