Panorama atual do uso do cartão de crédito no varejo do Brasil

O dinheiro ainda é a forma de pagamento preferida dos consumidores brasileiros, mas o uso de cartões representa uma parcela cada vez mais significativa dos ganhos no varejo.

Como veremos adiante, para os consumidores, o valor das compras é um fator que direciona o uso ou não dos cartões de crédito. Enquanto que, para o lojista, os custos envolvidos nesse processo de venda influenciam a aceitação ou não da modalidade de pagamento.

Em todo caso, conhecer o panorama atual do uso do cartão no país é importante para que você, varejista, saiba como se preparar e o que esperar daqui em diante. Vamos lá?

O comportamento do consumidor

Ainda que esteja atrás do dinheiro em espécie e do cartão de débito ― adotado por 51,5% dos entrevistados ―, o cartão de crédito é usado por 45,5% dos consumidores que responderam à pesquisa realizada pelo Banco Central.

A preferência pelo cartão de crédito como meio de pagamento aumenta conforme o valor a ser pago sobe, sendo a opção preferencial dos brasileiros para quantias superiores à R$ 500.

Paralelo a isso, dados da Associação Brasileira de Cartões de Crédito e Serviços, a Abecs, mostram que o valor movimentado pelos cartões de crédito aumentou em 12,4% de 2016 para 2017. Esse percentual representa o total de R$ 842,6 bilhões em compras.

Compras online

No universo online, o uso de cartões digitais para as compras também aumentou. Em média, o consumidor realizou 71 mil compras digitais por hora em 2017, 25% a mais do que em 2016.

Todos esses dados apontam para um cenário em que o uso de cartões de crédito no varejo é cada vez maior, ainda que haja espaço relevante para outras formas de pagamento.

Varejistas e os cartões de crédito

Como há de ser, o mercado reage aos hábitos de consumo dos cidadãos e tende a acompanhar suas demandas. Assim, o aumento dos valores movimentados no crédito tende a criar melhores condições para o uso desse meio de pagamento, inclusive para os varejistas.

Atualmente, segundo a já referida pesquisa do Banco Central, 74,1% dos estabelecimentos do país aceitam pagamentos no cartão de crédito ― 75,8% trabalham com débito e apenas 16,3% aceitam cheques.

As transações via cartões já apresentam taxas consideráveis, mas tendem a esbarrar em questões como o aluguel das máquinas ou adquirentes e no valor das taxas que são descontadas do lojista a cada compra. Mas as perspectivas são positivas.

Em 2017, a média da Merchant Discount Rate ou MDR (taxa cobrada dos varejistas em transações feitas via cartão) ficou em 2,6% para o crédito. Segundo Fernando Chacon, presidente da Abecs, o valor dessa taxa está caindo, o que favorece a aceitação e uso de cartões como meio de pagamento no mercado nacional.

Dinheiro x cartão de crédito

Há diferentes motivos pelos quais o uso do dinheiro em espécie é maior do que o uso do cartão de crédito. Dentre eles, podemos citar a maior facilidade no controle dos gastos, em comparação com o risco de contrair dívidas em decorrência da má gestão do uso do cartão.

Paralelo a isso, o uso de cartões pode conferir uma segurança maior, sobretudo para os lojistas. A pesquisa do Banco Central aponta que 50% dos varejistas relataram já ter recebido notas falsas e, embora muitos estejam preparados para reconhecer essas notas, a falha no processo de verificação representa riscos e prejuízos.

Com base em sua loja, qual a sua percepção do uso do cartão de crédito no varejo? Compartilhe suas ideias nos comentários!

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.