Planilha de fluxo de caixa: como fazer a sua

A planilha de fluxo de caixa ajuda a analisar as finanças da empresa e deve também fazer projeções em relação a todas as entradas e saídas do dinheiro.

O fluxo de caixa é exatamente isto: a movimentação da entrada e saída dos recursos financeiros do negócio. Quando as entradas são maiores que as despesas, a situação é positiva. Se a situação é inversa, isso significa que a empresa está tendo prejuízos.

Vamos mostrar como fazer uma planilha no Excel para controlar com eficiência a entrada e a saída de recursos financeiros do caixa de sua empresa. Continue a leitura e confira!

Identifique as entradas e as saídas

Antes mesmo de iniciar a montagem de sua planilha, é importante identificar as entradas e as saídas. As entradas são conhecidas como “receita” e as saídas são denominadas, genericamente, “despesas”.

Os recursos entram quando a empresa vende algum produto/serviço, algum bem que incorpora o patrimônio da empresa ou quando recebe os rendimentos de algum investimento feito em nome da empresa. A saída é referente, como mencionamos, aos custos e às despesas.

Comece pela base de dados

Antes de tudo, primeiramente, é preciso ter uma base de dados. Para o fluxo de caixa, você deve elaborar uma planilha com as entradas e as saídas de dinheiro, as datas e o saldo.

Você pode analisar um período semanal, quinzenal, mensal — como for mais viável para a empresa.

Os valores de saída são representados pelo sinal negativo (-) e os de entrada podem ser representados pelo sinal positivo (+) ou por sinal algum. Veja um exemplo de base de dados:

  •         Pagamento de funcionários (débito);
  •         Contas (débito);
  •         Fornecedores (débito);
  •         Recebimento de clientes (crédito);
  •         Manutenção (débito);
  •         Aluguel (débito);
  •         Limpeza (débito);
  •         Vale transporte (débito);
  •         Vale alimentação (débito).

Fluxo de caixa

Na planilha, essas categorias ficam sob o título “DESCRIÇÃO” e os dias de recebimento ou pagamento devem ser registrados sob o título “DATAS”.

Defina as casas decimais

Já que o fluxo de caixa trabalha com números, é relevante que você demonstre os números na forma de dinheiro, ou seja, com casas decimais. O processo é fácil:

  •         Selecione as colunas em que estão registrados os valores;
  •         Clique com o botão direito do mouse e selecione a opção “formatar células”;
  •         Clique em “números”;
  •         Escolha a opção “separador de 1000”;
  •         Então, modifique a quantidade de casas decimais para 2.

Conclua a planilha de fluxo de caixa

Na coluna em que se separa o saldo, aplica-se a fórmula de soma, que é = SOMA (C14; D14) + E13. Por meio dessa fórmula, você pode somar o crédito de um dia com o saldo do dia anterior.

Basicamente, o processo é esse. Você deve avaliar as categorias mais apropriadas para registar em “DESCRIÇÃO”. O importante é que os valores sejam devidamente lançados como “CRÉDITO” (contas a receber) e “DÉBITO” (contas a pagar).

O fluxo de caixa é uma ferramenta valiosa para a tomada de decisões. Quanto mais relação existir entre as projeções e o que foi efetivamente realizado, mais profundo o conhecimento do gestor sobre o negócio que administra. Manter em dia suas contas garante a saúde financeira da empresa e facilita o planejamento da gestão dos recursos.

O que achou de nosso post? Acha que ele foi informativo e esclarecedor? Se sua resposta é sim, ajude seus amigos e outros leitores. Compartilhe o post nas redes sociais!

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.