Setor de pagamentos em 2020 — veja os principais pontos

Já podemos fazer um balanço da economia em 2020. O Produto Interno Bruto (PIB) teve uma queda de 4,3%, o que já esperávamos devido à pandemia. A Selic chegou a 2% ao ano, enquanto o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação, alcançou a marca de 4,52%. O desemprego foi de 13,6% contra 11,9% em 2019.

Esses dados, como todos os outros a seguir, foram retirados do relatório “Meios Eletrônicos de Pagamento – Balanço 2020”, divulgado em fevereiro de 2021 pela Abecs, associação que representa as empresas do setor de meios eletrônicos de pagamento.

2020 foi um ano bem atípico, por conta da pandemia do novo coronavírus e do isolamento social. Como será que o setor de pagamentos se comportou no período? O que mudou? Venha descobrir!

O setor de pagamentos de cartão

No balanço de 2020, o setor de cartões superou as expectativas e encerrou o ano com crescimento de 8,2%. Considerando o auxílio emergencial, esse setor de pagamentos cresceu 11,1% em 2020. Houve uma movimentação de R$ 2 trilhões, sem contar com o auxílio emergencial (R$ 52,6 bilhões no cartão de débito).

O setor de cartões apresentou recuperação consistente durante o ano, mesmo com a diminuição no valor do auxílio emergencial no último trimestre.

Houve uma queda em dezembro de 2020 (de 16,1% em novembro caiu para 14,9%), pois esse foi o mês de piora no cenário de infecção pelo coronavírus. Em dezembro, também houve aumento das restrições na circulação de pessoas, o que comprometeu um pouco as vendas para as festas de Natal e Final de Ano.

No total, foram 23,3 bilhões de transações com cartão em 2020, sendo:

  •         10,9 bilhões no cartão de crédito;
  •         11,5 bilhões no cartão de débito;
  •         917 milhões no cartão pré-pago.

setor de pagamentos

O comércio varejista e os cartões

Devido ao isolamento social, a utilização dos meios digitais no setor de pagamentos aumentou durante a pandemia. Houve uma utilização maior de aplicativos delivery e de compras online.

As empresas ficaram cada vez mais aptas a receber através de comércio eletrônico e outras tecnologias, como aplicativos, NFC, QR Code, PIX.

As compras remotas com cartão aumentaram mais de 30%, o que impulsionou o comércio varejista. No último trimestre de 2020, a cada três transações, uma foi à distância.

Nesse período, o varejo se acomodou após um elevado crescimento durante julho, agosto e setembro. Esse desempenho decorreu de fatores como:

  •         redução do auxílio emergencial;
  •         varejo alimentício continuou liderando o processo de recuperação de vendas com cartões, mesmo depois da pequena parada em outubro, novembro e dezembro;
  •         artigos domésticos e eletroeletrônicos representam um dos setores que mais sofreram com a redução do auxílio emergencial após níveis muito altos de crescimento em julho, agosto e setembro;
  •         alguns setores não sofreram muito impacto com o auxílio emergencial (tecidos, calçados, vestuário) e tendem a aumentar o ritmo de crescimento (ainda estão abaixo do nível antes da pandemia).

O cenário resumido dos cartões

Para resumir o desempenho do setor de cartões em 2020, vamos analisar cada caso:

  •         cartão pré-pago: manteve o ritmo de crescimento durante o quarto trimestre e alcançou níveis históricos em dezembro (aumentou quase o dobro em relação ao desempenho antes da crise), sendo que o avanço das compras remotas contribuiu para isso (movimentação de R$ 45,3 bilhões em 2020);
  •       cartão de débito: aumentou mais de 20%, um resultado significativo mesmo depois da queda no quarto trimestre por causa do fim do auxílio emergencial (movimentação de R$ 762,4 bilhões em 2020);
  •         cartão de crédito: mesmo com a desaceleração de dezembro, manteve a performance de recuperação (movimentação de R$ 1,18 trilhão em 2020).

O setor de pagamentos em 2020 teve, portanto, destaque nas compras com cartão (crédito/débito/pré-pago). O mercado de cartões conta, atualmente, com mais de 11 milhões de maquininhas pelo Brasil!

Como o uso de cartões está em alta, nada melhor que gerenciar com eficiência os pagamentos feitos dessa forma, não é? Aproveite e veja como fazer a gestão dos recebíveis de maquininhas de cartão com a ajuda de um sistema especializado!

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.